Orkut fecha suas portas e vira museu na web

0

“Só add com scrap.” “Leio, respondo, e apago.” “Topo dos depoimentos.” “Sou 80% legal, 90% confiável e 100% sexy.” Se você esteve na internet durante os anos 2000, provavelmente deve se lembrar dos elementos acima, símbolos da era do Orkut. A “primeira rede social” de muitos brasileiros fechou suas portas nesta terça-feira (30/10), como já havia sido previamente anunciado, pelo Google. Agora a rede social é uma espécie de museu virtual, armazenando um arquivo com cerca de 51 milhões de comunidades, 120 milhões de tópicos e mais de 1 bilhão de interações. No entanto, não é possível criar novos posts e a navegação é pouco intuitiva, pois não há nenhum mecanismo de busca.

A antiga rede social do Google está criando um acervo de comunidades onde ficarão guardados posts e discussões importantes para a história da internet do País. “O arquivo preserva a memória do Orkut, registrando fenômenos do Brasil como a ascensão da classe C e a inclusão digital”, declarou o Google Brasil, em nota.

O jornal O Estado de S. Paulo teve acesso exclusivo ao acervo, que pretende ser uma reprodução do que é o Orkut hoje, em seu último dia no ar. Ao todo, serão mais de 51 milhões de comunidades, 120 milhões de tópicos e mais de 1 bilhão de interações armazenadas no acervo.

Para estar lá, basta que uma comunidade seja pública e esteja visível a qualquer um – o que não é o caso da “Eu Odeio Acordar Cedo”, maior comunidade do Orkut (com 6 milhões de membros) que se tornou privada após ser vendida por R$ 5 mil. No acervo, será possível entrar nas comunidades e ver o que foi discutido nelas, mas os donos das postagens serão identificados apenas por seus nomes, sem fotos ou links para perfis. Até setembro de 2016, será possível exportar as informações do seu perfil, mensagens de comunidades e fotos. Veja como fazer o backup neste link.

Tal como num museu, será possível somente “apreciar” o conteúdo. Para o Google, “o arquivo é uma cápsula do tempo do início das redes sociais”. Além do acervo, a empresa ainda criou uma ferramenta para que os usuários guardem seus perfis, com fotos, recados e a descrição caprichada que muita gente usava para impressionar os amigos.

Confira o infográfico abaixo, elaborado pela Infobase Interativa que mostra algumas curiosidades da primeira grande rede social do Brasil:

linha do tempo

 

INFOGRAFICO-ORKUT (1) - Cópia

Compartilhar:

Deixe uma resposta