Amor pelo verde

0
Texto e imagens: Roberta Dantas

Nascido no estado da Paraíba, na cidade de Santa Luzia, mas criado no Rio Grande do Norte, José da Nóbrega (67) foi também mestre de obras em Brasília, antes de chegar definitivamente em Luziânia, em 2013.

Aqui chegando, decepcionou-se quando foi comprar hortaliças, e assim, iniciou o cultivo de sua própria horta – que atualmente é procurada por muitos moradores, que buscam folhas orgânicas de altíssima qualidade.

Seu Zé (como é chamadoIMG_1872 - Cópia pela maioria) mede a qualidade de suas hortaliças com a seguinte frase: “As pessoas que vêm até aqui, comprar alguma folha, podem ter a certeza que levam para casa exatamente o que levo para minha mesa. Planto por e com amor”, revela orgulhoso.

E a horta do Seu Zé é realmente de se admirar. Chegando ao endereço, onde também é sua residência, logo do portão é possível avistar os canteiros de folhas em diversos tons de verdes, tudo brilhante, exalando frescor, das mais variadas folhas, tais como almeirão, agrião, alface, couve, manjericão, coentro, espinafre entre outras.

Tudo ali é livre de qualquer tipIMG_1843 - Cópiao de defensivo agrícola. Seu Zé utiliza apenas o substrato do esterco de gado. E quando perguntamos sobre como ele lida com a invasão de pragas, somos surpreendidos pelos métodos utilizados. No caso da mosca branca, que surge principalmente no período da colheita da soja, todas as folhas são arrancadas, queimadas e jogadas fora. Neste período, Seu Zé já comunica a seus assíduos clientes, que não haverá hortaliças. “É a única forma de eu preservar o cultivo de minhas folhas, sem utilizar veneno.” Outra grande aliada para que as folhas de couve não sejam completamente atacadas por insetos, é o mussambê. Uma planta típica da caatinga que, conforme happy wheels o Seu Zé nos explicou, foi estudada por duas estudantes de Alagoas e se mostrou extremamente eficiente para que os insetos não atacassem as folhas de couve. “Os insetos preferem o mussambê à couve, por isso, planto uma colada à outra e assim, as folhas de couve crescem bonitas e adequadas para o consumo.” Ou seja, sem usar agrotóxicos, o mussambê dá ao agricultor uma opção eficaz e sustentável.

Dono de uma saúde de ferro, Seu Zé mantém seus 16 canteiros, com cerca de 400 mudas em cada um deles, que rendem uma média de 6.400 pés de hortaliças diversas por mês. Em quarenta e cinco minutos, ele é capaz de preparar um canteiro inteiro, agachado e debaixo do sol. Diz que por enquanto, ainda está dando conta de atender a demanda, e desta forma, prefere manter-se sozinho em sua produção, a fim de garantir a qualidade e não gerar mais despesas, justificando assim o porquê de não contratar um ajudante.  “Produtos verdadeiramente orgânicos geram custos mais altos. Por sorte, as pessoas que vêm até aqui, reconhecem a seriedade do meu trabalho e sugerem que eu até aumente o preço, mas também pedem para que eu não as deixe sem suas hortaliças”, comenta satisfeito. Seu Zé cobra de R$2,50 a R$3,00, dependendo da hortaliça.

Seu Zé encerIMG_1862 - Cópiara nossa matéria, dizendo que não tem ambição de aumentar sua produção, correndo o risco de diminuir a qualidade de seus produtos e diz que sua felicidade é poder comer suas folhas, sabendo a procedência e tendo a certeza de quem passa por lá, terá esta mesma felicidade.

Ah! E quer saber o segredo da saúde e disposição do Seu Zé? Anote ai: uma jarra de suco de espinafre, batida com hortelã e limão! Tudo orgânico é claro! Direto da sua horta.

 

Endereço da Horta do Seu Zé: Rua Padre Rosa, Qd.13 Lt.28 – Setor Aeroporto – Luziânia-GO

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta